Sisos: mitos, factos e conselhos

0
88

Os sisos são os últimos molares a erupcionar (“nascer”) e os que aparecem em posição mais posterior. São dentes que surgem na transição da adolescência para a fase adulta, entre os 16 e os 20 anos de idade aproximadamente, nalguns casos mais tarde. Podem surgir nos dois maxilares (superior e inferior), num total de 4 dentes.

Todas as pessoas têm 4 dentes do siso?

Não. O mais frequente são quatro, um em cada quadrante da boca. Há quem tenha todos ou mesmo nenhum. O que se acredita ser uma tendência na evolução da espécie humana.

Em que casos se deve remover um dente do siso?

Sempre que haja doença associada e não seja previsível o seu tratamento:

–  lesões de cárie

  • problemas gengivais/ periodontais
  • quistos associados
  • falta de espaço
  • sintomatologia (dor associada)

Qualquer siso com um problema deve ser extraído?

Não. Tem de ser sempre avaliado por um médico dentista, para que possa avaliar o risco-benefício desse tratamento e a indicação.

Muitos sisos cariados restauram-se se tiver interesse, mas têm de obedecer a uma série de critérios como espaço, função de mastigação, capacidade do paciente em higienizar por forma a evitar lesão de cárie futura no siso e no dente adjacente.

Ainda assim, o mais frequente é que os dentes do siso não cumpram esses critérios e poucas vezes têm espaço, e previsibilidade a longo prazo para ficar na cavidade oral em função e saudáveis, sem que comprometam os dentes vizinhos.

Têm capacidade de pressionar os restantes dentes e provocar apinhamento (entortar os dentes)?

Muitos pacientes referem que o aparecimento dos sisos vêm provocar ou agravar o apinhamento pressionando e reduzindo o espaço.

Não é claro e gera discussão este tema na comunidade médica, e embora grande parte dos colegas acreditem que sim, existem estudos que apontam como causa o crescimento tardio do maxilar inferior em relação ao maxilar superior, que pode terminar o seu crescimento antes.

À parte da discussão, independentemente da causa, nestes casos de apinhamento dentário, a falta de espaço é clara e o mais aconselhado é a extracção dos sisos.

(…)

( Artigo disponível na integra na nossa edição impressa Edição 13 na Banca a 20 Maio. Não perca!)

POR: Diogo Simas Rodrigues _ Médico Dentista