Radiologia de Intervenção ao serviço de organizações mais saudáveis e produtivas

0
266

Sem recurso a anestesia, a Radiologia de Intervenção, é uma técnica altamente diferenciada e inovadora que permite tratar as principais doenças crónicas incapacitantes para a atividade laboral.

Cura por exemplo tendinites, ombro doloroso/congelado, dedo em mola/gatilho, dores no cóccix ou tendinites do tendão, de forma eficaz, imediata, sustentada no tempo, sem recurso a cirurgia. Evita baixa médica e aumenta a produtividade dos colaboradores.

 A pensar nos colaboradores das empresas com doenças crónicas, baixas prolongadas e que precisam viver dependentes de analgésicos e anti-inflamatórios, o Centro de Inovação Médica desenvolveu em equipa multidisciplinar protocolos inovadores e personalizados.

Através do serviço de Concierge de Saúde as empresas protocoladas poderão facultar aos seus colaboradores o acesso rápido e seguro a uma consulta exclusiva e personalizada de Radiologia de Intervenção e, desta forma, reduzir perdas de produtividade provocadas pela dor crónica do sistema músculo-esquelético das suas pessoas.

Muitas dessas dores têm origem nos movimentos repetitivos, no estarem de pé ou sentados na mesma posição por muito tempo, no estarem expostos a ambientes com má iluminação, a temperaturas baixas.

Verdadeira alternativa a outras terapêuticas, nomeadamente as que implicam intervenção cirúrgica, “na Radiologia de Intervenção os procedimentos destacam-se por serem realizados em ambulatório (sem internamento), por médico Radiologista especializado, que recorre a anestesia local, o que traduz custos mais baixos ou tempos de intervenção reduzidos e consequentemente maior conforto para o doente e recuperação pós-intervenção imediata (tendo em conta a doença)”, explica Madalena Pimenta, Médica Radiologista no Centro de Inovação Médica.

“Em Portugal, apesar de ser ainda desconhecido o impacto causado pelas doenças do sistema músculo-esquelético, estima-se que possam afetar cerca de 30% da população. Para as empresas e para os sistemas de saúde, este tipo de patologia implica custo monetário, uma vez que os problemas de saúde variam entre dores ligeiras a situações clínicas mais graves, que exigem dispensa do trabalho ou tratamento médico. Em casos mais crónicos, podem mesmo levar à incapacidade e à necessidade de deixar de trabalhar”, alerta Rita Fontes de Oliveira, Médica de Medicina Geral e Familiar do Centro de Inovação Médica.

A profissional sublinha o quanto colaboradores mental e psicologicamente satisfeitos podem fazer pela produtividade de qualquer empresa. “Proporcionar o acesso a programas de saúde que incluam tratamentos de Radiologia de Intervenção é o caminho para ter colaboradores felizes e simultaneamente produtivos no seu dia-a-dia”, conclui.