Poluição do ar pode chegar à placenta durante a gravidez

0
289

Um novo estudo concluiu que a poluição do ar respirado por mulheres grávidas pode ir além dos pulmões, chegando também à placenta, órgão que envolve o feto e o protege de substâncias nocivas na corrente sanguínea da mãe. A pesquisa, realizada por cientistas da Universidade de Hasselt, na Bélgica, detetou partículas de poluição normalmente emitidas pelos escapes de veículos em amostras de placenta. A concentração foi maior em mulheres expostas à poluição no seu dia-a-dia. A poluição do ar já havia sido associada a partos prematuros e ao nascimento de bebés com peso abaixo do ideal, mas os cientistas não compreendiam o motivo dessa associação, uma vez que os poluentes afetariam somente o pulmão das gestantes. O estudo, publicado na revista científica Nature Communications, sugere que as partículas de carbono negro são capazes de se deslocar dos pulmões até a placenta.

Os pesquisadores utilizaram uma técnica inovadora de rastreio e encontraram um tipo de partícula semelhante a uma fuligem escura em placentas doadas por 28 mães que haviam acabado de dar à luz.

(Leia este e outros artigos na integra, na nossa 11ª edição impressa Miúdos&Graúdos)