Osteopatia Gestacional, um novo rumo!

0
173

A Osteopatia Gestacional é uma terapia reconhecida pela Organização Mundial de Saúde que tem como objetivo, através de uma abordagem suave e indolor, a melhoria das mais diversas complicações associadas à gravidez, nascimento e pós-parto, tanto numa vertente física como emocional.

Azia, formigueiros, dor lombar, dor ciática, mal-estar geral…

Se já passou ou está a passar por estas complicações durante a gravidez com certeza tem conhecimento do quanto afetam o seu quotidiano.

É possível atenuar estas dificuldades recorrendo ao uso de fármacos, sendo este o método mais comum entre as mães pela facilidade no que à toma e à prescrição de um medicamento diz respeito.

Contudo, a exigência das mães com o seu bem-estar e a saúde dos seus bebés faz com que exista uma necessidade de soluções naturais para os seus problemas, surgindo assim a Osteopatia Gestacional como método de tratamento manual não invasivo.

Gravidez

Ao longo da gravidez, o corpo da mulher sofre inúmeras alterações associadas tanto ao
crescimento do feto como ao deslocamento do centro de gravidade.

Para além das dificuldades mais habituais, a Osteopatia Gestacional diminui a probabilidade de ocorrer pré-eclampsia e melhora o desconforto ao longo de toda a coluna, a pressão exercida sobre o fundo da barriga, nomeadamente ao nível da bexiga – evitando as perdas de urina involuntárias – e as dores durante as relações sexuais.

Nascimento

O momento do parto é algo que causa muita ansiedade às futuras mães, pelo receio do seu
sofrimento e pelas dificuldades muitas vezes vividas pelo seu filho durante o trabalho de parto.

A Osteopatia Gestacional, acompanhando a grávida ao longo deste percurso, promove o equilíbrio da tensão muscular e ligamentar do pavimento pélvico e a boa mobilidade das articulações da bacia e da coluna lombar.

Com isto, possibilita maior probabilidade de ocorrer uma boa dilatação durante o parto que, por sua vez, reduz a probabilidade de episiotomia (corte entre a vagina e o ânus) e facilita um parto de menor duração/intensidade, evitando a necessidade de recorrer a instrumentos acessórios, como as ventosas e os fórceps.

Será possível a Osteopatia Gestacional trazer benefícios para o seu filho?

O facto de a Osteopatia Gestacional promover espaço intrauterino permite que o feto tenha uma melhor mobilidade ao longo de toda a gravidez.

Se por um lado permite um melhor desenvolvimento geral do seu filho, por outro lado reduz o risco de posicionamentos incorretos que são muitas vezes a causa principal de deformidades cranianas (ex: plagiocefalia), torcicolo congénito e displasia da anca.

Para além disso, o espaço intrauterino ideal permite ao feto, nas últimas semanas de gestação, assumir a posição cefálica – posição ideal para o parto normal.

POR: Osteopata Mariana Morgado
Cédula Profissional nº C-003195

Instagram: osteopata.marianamorgado

Clinica Médica Nau Saúde

clinicamedicanausaude@gmail.com

www.clinicamedicanausaude.com

Facebook: @NauSaúde Clinica Médica