O que é e como funciona o copo menstrual 

0
90

São cada vez mais as mulheres que deixaram de usar tampões e pensos higiénicos e se renderam às vantagens do copo menstrual. 

Esta solução para a higiene íntima durante o período de menstruação já foi criada há muitos anos, em 1930, mas só há pouco tempo começou a ser mais usado. 

Feito em silicone, tem a forma de um pequeno copo que é colocado no interior da vagina e que vai receber o sangue menstrual. Ao ser removido, deve ser higienizado, pois ao contrário dos tampões e dos pensos, este não faz absorção. 

Ou seja, compra-se um copo menstrual e este pode ser usado várias vezes, podendo durar muitos anos. 

Tal como na aplicação de um tampão, as mãos devem estar muito bem lavadas e a mulher deve colocar-se numa posição confortável. Sendo maleável, dobra-se o copo e insere-se na vagina. No interior, a taça irá moldar-se ao corpo, criando uma espécie de vácuo e evitando fugas. 

Para retirar, lavam-se novamente muito em as mãos e aperta-se o fundo do copo para que o vácuo saia e puxa-se por uma haste. Não deve ser usado por mais de oito a 12 horas.

Já cá fora, basta despejar o copo e lavá-lo com água e sabão neutro. No final do ciclo, o copo menstrual deve ser fervido em água, ficando pronto para o mês seguinte. 

Uma das vantagens apontadas pelas mulheres que já não querem outra coisa que não o copo menstrual é que podem ficar com ele durante mais tempo do que se usassem tampão ou penso higiénico.

Em termo económicos, também traz vantagens porque pode durar até 10 anos. Contudo, há mulheres que não se adaptam a esta solução, sentindo-se desconfortáveis ou incapazes de inseri-lo. O seu uso não é aconselhável a mulheres que nunca tiveram relações sexuais. 

O copo menstrual existe em vários tamanhos e pode ser adquirido a partir de 18€.