Mas afinal o que é o core?

0
108

Muitos chamam-lhe core. Outros power-box. Outros com menos tendência para os estrangeirismos, falam de centro. Os mais simplistas resumem-se a abdominais. Mas afinal, o que significam todos estes termos?

Para facilitar, optaremos pelo primeiro termo. Core, que literalmente significa centro, diz respeito ao conjunto de músculos que se localizam no centro do nosso corpo e que envolvem a região abdominal, lombar e pélvica. No fundo são os músculos que permitem fazer a ligação da parte superior do nosso tronco com os nossos membros inferiores (as pernas). Deste grupo fazem parte os músculos abdominais (retos e oblíquos), músculo transverso, glúteos (menor, médio e maior), multífidos e pelvitrocantéricos. 

Mas o que faz estas estruturas tão importantes e populares? E porque se tornaram elas tão relevantes na área da performance física e reabilitação?

O nosso corpo foi feito para a mobilidade. No entanto, a mobilidade não existe sem a estabilidade. Ou seja, para termos uma parte do corpo a mexer da maneira conveniente, é necessário que outras partes, normalmente mais proximais (mais no centro do corpo) estabilizem o resto do corpo. Sem esta estabilidade, ao mexermos um braço o tronco iria inclinar. Isto quer dizer que temos músculos especializados em mover as articulações e outros mais especializados em mantê-las relativamente imóveis. 

(…)

Dito isto, centre-se no que é essencial!

( artigo disponível na integra na nossa edição 14 impressa, à venda numa banca perto de si! Ou subscreva nossa assinatura anual. Veja como no nosso site!)

POR: Ana Margarida Monteiro _ Fisioterapeuta