MÃE VERSÃO 20.19

0
231

POR: FILIPA PANCADA FONSECA Especialista em psicologia clinica e da saúde e em psicologia da justiça

Por estes dias h á uma elevada probabilidade de se cruzar com A gigante Vida, lança este mês 3 novas versões do dispositivo mais usado no mundo, o Mãe.

Para os que não conhecem, o Mãe é um modelo de comu­nicação usado desde os primórdios da humanidade , que tem estado em constante evolução no mercado, acompanhando as últimas tendências um pouco por todo o mundo.

Enquanto o lançamento oficial não ocorre, deixamos-lhe a previsão destes equipamentos que existirão em 3 versões: o Mãe P, o Mãe C e o Mãe A.

MÃE P(EQUENO)

O Mãe P é feito de material ultrarresistente com proprieda­des camaleónicas. Assistimos a um equipamento que é capaz de se manter imóvel durante largos períodos até que o seu proprietário adormeça ou desaparecer sem que este dê con­ta. Também a sua bater ia é capaz de bater todos os recordes, não ficando viciada após carregamentos de curta ou longa duração, estando sempre em permanente estado de “standby” ou de atividade, sendo capaz de executar tarefas em formato multitasking (por exemplo preparar refeições, saber quantas camisolas existem lavadas para a semana e ainda conseguir manter a casa em estado de aparente arrumação), são algumas das principais características deste aparelho. De salientar tam­bém o facto de ser dotado de uma câmara fotográfica potente, que permite arrumar no cérebro (uma espécie de cloud) todos os momentos e gracinhas do seu adquirente, sendo capaz de as reproduzir anos após terem sido registadas, em particular aquelas que são capazes de o envergonhar.

MÃE C(RIANÇA)

Na gama seguinte, encontramos o Mãe C, que além das ca­racterísticas do anterior modelo, traz também  uma App de armazenamento de  informação,  que permite  ao utilizador a divisão por categorias. Assim, o seu beneficiário pode ter pastas tão variadas como “onde_foi_visca_pela_última_ve­ z_a_peça_do_puzzle_que_eu_estava _a_fazer”   ou   ““ideias_para_fazer_uma_ponte_a_partir_de_caixas_de_ovos” mas também a famosa pasta “truques_para_comer_ legumes_ sem_fazer_birras”. É sem dúvida uma ótima escolha para quem tem filhos em idade escolar, já que tem também incluí­ do um GPS de última geração capaz de deixar as crianças em qualquer festa de aniversário mesmo no mais recôndito dos lo­ cais, memorizando também os locais dos treinos de ginástica, futebol e aulas de música que podem ser adicionados à pasta dos favoritos, permitindo desta forma que o aparelho circule e vá mantendo atividades em segundo plano. “Será que tenho papel higiénico para a semana inteira? Não me posso esquecer de ir buscar a t-shirt para a festa da escola depois de passar na mercearia a comprar a fruta” são alguns dos exemplos que o Mãe C executa sem consumir dados extra.

MÃE A(DOLESCENTE)

Por fim, o topo de gama, o Mãe A, vem equipado com o último modelo de AI (inteligência artificial), que permite o scan de retina do seu utilizador descobrindo se o mesmo fala a verdade quando diz ter estado a tarde inteira a fazer os tra­balhos de casa, mas também identificando se esteve a namorar ou se consumiu qualquer substância não aprovada pelo equi­pamento.

Traz também um sensor de humor, ativado pela tonalidade com que o utilizador diz “sim” quando o equipamento bate à porta do quarto, permitindo ao aparelho escolher o melhor momento para a interação, evitando ser menosprezado ou ca­talogado como “cota” ou “chato”.

Para terminar, e apesar de só termos a certeza das caracterís­ticas dos modelos Mãe aquando do seu lançamento, sabemos que mantêm na sua estrutura a mais exclusiva das aplicações, capaz de trazer conforto, acalmar qualquer lágrima, e poten­ciar os sorrisos mais genuínos do mundo, permanecendo com o seu nome original: Amor.

Um dia feliz a todos aqueles que têm ou já tiveram um mo­delo Mãe!