Livro infantil “Pedro – O primeiro dia de escola” sensibiliza para a inclusão de crianças com hemofilia

0
231

O livro infantil “Pedro – O primeiro dia de escola” pretende sensibilizar para a importância de crianças com hemofilia terem uma vida semelhante a todas as crianças da sua idade: brincar, jogar futebol, saltar e correr sem limitações.

Ao mesmo tempo tem um cariz solidário, uma vez que as receitas dos direitos de autor revertem para a Associação Portuguesa de Hemofilia e Outras Coagulopatias (APH).

“Pedro – O primeiro dia de escola”, dirigido a crianças dos 6 anos 10 anos, é da autoria de Nuno Lopes, José Caetano, Presidente e Membro da Direção APH, respetivamente, Filipa Furtado, pediatra no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira e Paula Kjollerstrom,  pediatra no Hospital Dona Estefânia e coordenadora da Unidade de Hematologia Pediátrica do Hospital Dona Estefânia, no Centro Hospitalar de Lisboa.

O livro é publicado com o apoio da biofarmacêutica Sobi, especializada em doenças raras, é editado pela Cultura Editora e tem ilustração de Andrea Ebert.

«Através do exemplo descontraído, mas cuidadoso de Pedro – o protagonista da história – pretende-se que as crianças, os seus pais e cuidadores, encarem a hemofilia e as atividades adjacentes ao dia a dia com mais naturalidade e com menos receios», salienta Nuno Lopes, um dos autores da obra infantil.

O cantor João Só abraça esta causa ao compor e dar voz à música incluída neste livro, onde é sublinhada a mensagem que viver com hemofilia não é “um bicho de sete cabeças”.

João Só revela que «a música é um veículo fortíssimo na desmistificação de receios e na adoção de uma atitude mais positiva para com a vida, qualquer que seja a condição de saúde de uma pessoa».

É possível ouvir a música através do QR Code impresso no livro.

As motivações da Sobi em associar-se à publicação deste livro estão relacionadas com o facto de «a infância ser, por excelência, a fase da vida em que se criam memórias e se constroem bases de personalidade que perduram pela vida adulta.

Portanto, sensibilizar e alertar – de forma construtiva – para  a existência de doenças raras, e para a importância da inclusão de quem com elas vive, deve começar desde cedo, pois ajudará a formar adultos mais conscientes e empáticos.

O que acreditamos ser possível com a história de “Pedro – O primeiro dia de escola”, que aliás será a primeira de muitas histórias», revela António Araújo, Country Lead da Sobi Portugal.

Pedro – O primeiro dia de escola encontra-se em pré-venda e estará à venda nos locais habituais: livrarias e grandes superfícies e será o primeiro livro da coleção “Pedro”. O evento de lançamento será no início de maio e o local e a data serão anunciados em breve.

PVP: 12€