Já se sente, ouve e vê Amália Rodrigues no Colombo

0
81

O Centro Colombo inaugura, a exposição itinerante “Bem-vinda sejas, Amália”, uma mostra organizada no âmbito da celebração do centenário do nascimento de Amália Rodrigues (1920-1999)

Patente até 10 de outubro, na Praça Central do Colombo, esta exposição produzida pela Fundação Amália Rodrigues é uma homenagem a uma das mais importantes figuras da Cultura portuguesa do século XX.

Desenvolvida em diferentes módulos, “Bem-Vinda Sejas, Amália” dá a conhecer diversas facetas da mulher e da artista. Do eco do sucesso mundial, pelo seu vanguardismo e arrojo artístico, ao recato do seu camarim, não esquecendo as curiosidades menos conhecidas da sua carreira.

O módulo “Amália Global” mostra a artista em palcos internacionais, através de 24 fotografias reproduzidas nos ecrãs gigantes da praça central. O espaço “Amália em Privado” apresenta Amália em situações de dia-a-dia, fora dos palcos, com fotografias e manuscritos dos seus poemas.

“Amália no Camarim” aborda o processo de preparação nos bastidores antes de entrar em palco, tendo expostos alguns dos objetos que a artista levava para as atuações. Do camarim passamos para “Amália em Palco” onde encontramos três vestidos emblemáticos das digressões nacionais e internacionais da intérprete.

Já o módulo “Amália Ela Mesma” materializa, através de audiovisuais de arquivo, a genialidade da cantora que elevou o Fado a Património Imaterial da Humanidade.

Integrada na iniciativa “Cultura no Centro”, o projeto da Sonae Sierra que tem como objetivo apoiar artistas e entidades nacionais de âmbito cultural esta exposição dá a conhecer singularidade de Amália enquanto mulher e artista. Cosmopolita – presença assídua nas mais importantes salas de espetáculo do mundo – e popular no convívio com aqueles que a pretendiam conhecer.