Infecções Sexualmente Transmissíveis

0
171

Como o nome indica são transmitidas por via vaginal, anal ou oral.

Podem ser causadas por inúmeras bactérias, vírus, vibriões, espiroquetas, fungos, etc.

Além de se manifestarem por sintomas locais, algumas delas podem vir a ter efeitos sistemáticos muito graves e até causar a morte.

As mais comuns são causadas por fungos, sendo a mais conhecida a CANDIDÍASE. Esta também pode surgir fora do contexto sexual, pois é frequente o seu aparecimento após toma de medicamentos, pós diarreias e estados de alteração de imunidade ou alterações metabólicas (gravidez, diabetes, sida…).

Logo a seguir vêm as VAGINOSES, que consistem numa “mistura” de microorganismos, provocando corrimento com cheiro activo (ovos podres ou peixe podre). Não são graves, mas incomodam.

Em 3º lugar vêm as infecções a CHLAMYDIA TRACOMATIS, MYCOPLASMAS e URYAPLASMAS, que não dão grande sintomatologia, por vezes hidrorreia, e que podem estar associadas a inflamações pélvicas com pequenos depósitos esbranquiçados nos órgãos pélvicos, levando por vezes a obstrução tubária ou fibrose da trompa com maior probabilidade de aparecimento de gravidezes ectópicas ou infertilidade.

HERPES GENITAL manifesta-se por múltiplas vesículas pruriginosas que ulceram, provocando muitas dores, especialmente na primoinfecção. Não é muito grave, excepto se está activo durante o trabalho de parto; neste caso, opta-se pela cesariana para protecção fetal.

Vou agora entrar nas mais preocupantes. Começo pelas doenças chamadas de venéreas, as mais conhecidas e comuns são a BLENORRAGIA e a SÍFILIS.

A BLENORRAGIA é transmitida pelo gonococo; provoca no homem ardor intenso ao urinar e saída de pus à expressão. Na mulher corrimento esverdeado e ardor. No caso masculino, conforme o tempo de evolução e repetição de episódios pode levar a fimoses, retracção do pénis, impotência e infertilidade. No caso da mulher, infecções pélvicas e infertilidade.

A SÍFILIS é transmitida pelo Treponema Pallidum. Dá inicialmente uma única úlcera genital, anal ou bucal, normalmente indolor, que desaparece ao fim de 10 dias. Sem outros sintomas durante algum tempo, que pode variar entre 2 meses a 2 anos após a infecção primária, ou até ser assintomático, podem surgir cefaleias, febre, artralgias e exantema dos pés e mãos.

Anos mais tarde podem surgir “gomas”, que são depósitos deste microorganismo em vários órgãos como o fígado, pele, ossos, na aorta e no cérebro (neurosífilis) levando estes órgãos à sua falência. O TRPONEMA passa a placenta e vai infectar o feto, que, se nascer com vida vai ter várias malformações (cegueira, surdez, malformações cardíacas, atraso de crescimento, atraso mental). São bebés que não vão sobreviver. O tratamento destas duas últimas doenças é feito com PENICILINA, que é 100% eficaz quando diagnosticadas a tempo.

HPV – PAPILOMA VÍRUS HUMANO

Já falei sobre ele exaustivamente num número anterior desta revista. Mas é sempre bom lembrar que as lesões provocadas por este vírus podem evoluir para cancro genital, anal e/ou orofaríngeo. Existe neste momento a vacina para ambos os sexos no vosso PNV. É para ser feita por todos.

HIV – SIDA

Vírus da Imunodeficiência Humana, também transmitido pelo sangue, ataca os glóbulos brancos, diminuindo a capacidade destes em produzir anticorpos, baixando as nossas defesas naturais, podendo levar à doença (infecções repetidas) e à morte. Há tratamentos anti-retrovirais que são eficazes em muitos casos.

HEPATITES (B, C, …)

Transmitidas pelos respectivos vírus, tanto por via sexual, como pelo sangue.

Provocam lesões no hepatócito que podem ser transitórias ou definitivas. Estas últimas podem conduzir à insuficiência hepática havendo necessidade de um transplante hepático.

Existem vacinas para Hepatite A e B. Em relação à C tratamentos anti-virais.

Tirando as vacinas, todas as outras soluções são extremamente caras e já efectuadas em doentes debilitados.

O melhor remédio é PREVENIR. É fundamental o uso do PRESERVATIVO e bons hábitos de HIGIENE.  

POR: OLGA SANTOS _ Ginecologista/Obstetra/ Infertilidade