Faculdade de Medicina e Ciências Biomédicas da Universidade do Algarve apoia iniciativa Fast Heroes 112

0
65

Com a ajuda dos professores, a campanha educativa transforma os mais novos em super-heróis

Focada em sensibilizar a população para os principais sintomas do Acidente Vascular Cerebral (AVC), a Faculdade de Medicina e Ciências Biomédicas (FMCB) da Universidade do Algarve (UAlg) junta-se agora à iniciativa “FAST Heroes 112” para a ajudar a chegar a mais famílias.

O objetivo passa por transformar as crianças entre os 5 e os 9 anos nos super-heróis lá de casa através de atividades educativas e interativas realizadas com o apoio dos professores e das escolas.

A parceria está a ser levada a cabo pelos alunos do 3.º ano do Mestrado Integrado em Medicina (MIM), no âmbito da Unidade Curricular de Saúde e Intervenção Comunitária.

“Este foi um desafio proposto aos alunos no contexto do Projeto de Intervenção Comunitária MovIMento e foi agarrado por todos com muito empenho. Este é um tema sério, mas a verdade é que também se pode aprender de forma lúdica, principalmente quando os visados são as crianças. Como tal, decidimos abraçar a iniciativa FAST Heroes, prestando todo o apoio necessário junto da comunidade escolar do concelho de Loulé, onde realizámos a fase piloto no ano letivo de 2021/22. Neste ano letivo, queremos ir mais além e chegar a todas as escolas do Ensino Básico do Algarve”, explica Manuela Marta de Castro, regente da unidade curricular.

“A equipa da Unidade de AVC do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) tem tido um papel determinante na promoção desta iniciativa na região e julgo que, em conjunto, ajudaremos este encantador projeto a chegar mais longe”, acrescenta.

O Projeto MovIMento resulta de uma parceria entre o MIM UAlg, o Algarve Biomedical Center (ABC) e a Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), que pretende trabalhar temas que se enquadrem nos principais problemas identificados nos Planos Municipais de Saúde dos 16 municípios do Algarve.

Tem como missão realizar intervenções junto da comunidade escolar do concelho de Loulé, visando contribuir para o aumento do nível de literacia no âmbito da saúde.

A iniciativa FAST Heroes 112 foi assim incluída neste projeto de forma a aumentar a literacia em saúde das crianças do ensino básico e, consequentemente, fazer chegar este conhecimento também às suas famílias.

“Foi com muita felicidade que recebemos a notícia de que estes futuros profissionais de medicina nos querem apoiar, fomentando o interesse das escolas, crianças e famílias da zona de Loulé na nossa iniciativa. Queremos chegar a mais famílias e salvar as vidas de quem mais gostamos, contando com a ajuda de todos para o fazer!”, afirma Jan Der Merwe, responsável pela campanha FAST Heroes.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, em 2020, as doenças do aparelho circulatório foram as que mais mataram em Portugal, com 34.593 óbitos, um aumento de 2,9% face ao ano anterior. Destas, destaca-se o aumento de mortes devido aos acidentes vasculares cerebrais (+ 4,2%), com um total de 11.439 óbitos, mais do que as mortes por covid-19 (7.125), que foi a segunda causa de morte em Portugal.

A iniciativa Fast Heroes tem como objetivo contribuir para a redução dos elevados números associados a esta patologia, educando crianças relativamente aos sintomas do AVC para que estas saibam rapidamente identificar quando um familiar, como um dos seus avós, estiver a ter um. Desta forma, é possível garantir que os doentes chegam ao hospital de forma atempada, evitando consequências mais graves.

Além disso, a iniciativa aproveita o incrível entusiasmo das crianças pela aprendizagem e partilha dos conhecimentos com quem as rodeia, incentivando-as a ensinar toda a sua família, especialmente os avós.

Através de recursos educativos e interativos, pretende-se assim que as crianças adquiram competências práticas para salvar vidas de uma forma envolvente e divertida. Tudo isto enquanto descobrem um pouco mais sobre a importância da empatia e do amor. Para o fazer, a campanha disponibiliza de forma gratuita cinco e-books e várias atividades online.

As atividades, que podem ser implementadas nas escolas e em casa, giram à volta de quatro super-heróis: Francisco (a Face), Fernando (a Força) e Fátima (a Fala) são três super-heróis reformados que representam os três principais sintomas de AVC. Já Tomás (a Tempo) reforça a importância de agir de forma atempada, ligando para o 112.

Desenvolvida em parceria com o Departamento de Políticas Educativas e Sociais da Universidade da Macedónia, conta com o apoio da Organização Mundial de AVC, da Sociedade Portuguesa do AVC e da Iniciativa Angels. Além do português, os materiais estão já adaptados para várias línguas.

Para participar na campanha, basta ir ao website oficial, em www.fastheroes.com, e inscrever a sua criança ou registar-se como professor, caso queira implementar a iniciativa nas suas aulas.