Eduque crianças curiosas e criativas

0
281

No processo de crescimento, a criatividade e curiosidade pelo mundo externo são duas características de personalidade fundamentais. Trabalhe estas duas áreas com os seus filhos e tenha crianças desenvoltas e independentes.

A arte de educar tem muitos mistérios, mas deverá estar sempre focado enquanto pai/mãe, na construção de uma pessoa autónoma, livre e extrovertida. Desta forma, conseguirá que o seu filho se sinta bem com ele mesmo e que não receie enfrentar novas situações que lhe são desconhecidas por completo. Para tal, há que estimular e activar a criatividade de cada criança.

Como estimular os seus filhos

Para que uma criança se sinta estimulada, todo esse processo deverá ser iniciado na gestação, porque desta forma conseguirá despertar desde cedo os sentidos do seu bebé, bem como criar nele a curiosidade pelo mundo exterior e pelos estímulos que recebe através da mãe.

Existem diversas opções de estimulação intra uterina, mas certamente a música (relaxante, clássica), é um elemento muito forte que permitirá que o bebé se sinta “embalado”. Por outro lado, é fundamental que a mãe fale diariamente com o seu filho, pois este já consegue reconhecer a voz da progenitora desde os três meses. Partilhe com ele o seu dia a dia, fale de si e do pai e, em simultâneo acarinhe e massaje a barriga, fazendo com que este bebé se sinta desejado e um membro activo da família que o espera.

Como criar mentes curiosas

Além da estimulação individual, deverá haver um trabalho duplo para dar flexibilidade mental ao seu filho, para que este consiga questionar tudo o que lhe acontece e o leve a criar opiniões pessoais e a ser curioso pelo mundo exterior e as outras pessoas.

Deste modo, estará a criar crianças que desde cedo tentarão “ir mais além”, em termos de pensamento e de comportamento, porque irão pensar por si mesmas e procurar informação para as suas opiniões e ideias pessoais.

Enquanto bebé, crie um ambiente cheio de estímulos no quarto, seja através de cores, desenhos, formas ou brinquedos. Dê a conhecer ao seu filho, diversas realidades e faça-o experimentar as diferentes texturas, cheiros ou sons.

DICA DA PSICÓLOGA: construa uma banda desenhada

– com o seu filho crie o “o vosso livro de banda desenhada”. Ou seja: num caderno com folhas brancas, vá desenhando página a página, histórias da vida diária em família, na escola, com os avós. Coloque em desenhos e balões com legenda, tudo aquilo que o seu filho sente e vive diariamente.

Assim, conseguirá que ele partilhe o seu mundo interior e aprofundarão certamente a vossa relação.

POR: Célia Francisco _ Psicóloga Clínica

(Poderá ler este artigo na integra na Edição 10 Capa de Janeiro 2020 da Revista Miúdos&Graúdos)