Educação Socioemocinal

0
57

Gulbenkian e Ministério da Educação avançam com formação de professores já no próximo ano letivo

Qualidade do Programa ‘Calmamente – Aprendendo a Aprender-se’ – da autoria da Associação Mente de Principiante – foi reconhecida pela Fundação Gulbenkian que cofinanciou a implementação do projeto, este ano letivo, em quatro escolas públicas do norte do país. Expansão da rede Calmamente® a novas escolas acontece já em 2021/2022.

A Fundação Calouste Gulbenkian e o Ministério da Educação fecharam um acordo que visa implementar, já no próximo ano letivo, um projeto de formação de professores na área da educação socioemocional.

O anúncio foi feito por Pedro Cunha, Diretor do Programa Gulbenkian Conhecimento, no âmbito de um evento online dinamizado pela Associação Mente de Principiante – organização com intervenção no desenvolvimento pessoal desde a infância -, que reacendeu o debate para a valorização das competências sociais e emocionais das crianças e jovens e lançou um Ebook sobre o programa de educação socioemocional que intervencionou, de forma pioneira, em quatro escolas públicas de Matosinhos, distrito do Porto, neste ano letivo que agora termina. 

A educação socioemocional tem vindo a assumir uma importância crescente e comprovada em contexto escolar. 

Durante o mês de julho, foi aprovado em Resolução do Conselho de Ministros nº 90/2021 de 7 de julho, o Plano 21/23 Escola+ (um Plano Integrado para a Recuperação das Aprendizagens), e que prevê, entre os objetivos estratégicos, o investimento no bem-estar social e emocional. O desenvolvimento geral de competências socioemocionais promotoras de uma atitude responsável e da vontade de ser e fazer melhor no seu percurso educativo e na sociedade, em geral, são os benefícios e impactos apontados no programa.

A mudança de paradigma já está a acontecer em Portugal. A provar esta realidade está o sucesso da implementação do programa de educação socioemocional ‘Calmamente® – Aprendendo a Aprender-se’ no ano letivo 2020/2021. O projeto foi integrado em horário curricular de quatro escolas do Agrupamento de Escolas Abel Salazar, em Matosinhos, e foi dinamizado pela Academia Mente de Principiante com o apoio das Academias Gulbenkian do Conhecimento e monitorizado pelo Instituto Universitário da Maia (ISMAI).