A Educação Consciente para o seu Animal

0
924
Muzzle dog in sunglasses

Hoje em dia há uma enorme polémica sobre o processo de humanização dos animais

Na verdade, a humanização do animal começa exactamente quando um animal começa a coabitar com seres humanos.

É uma consequência natural sentirmos apreço a estes seres que nos ensinam, a cada dia, sobre o que é verdadeiro amor.

Num mundo hipnotizado por écrans e cada vez menos contato humano, os animais têm um papel vital na cura emocional dos seus tutores e o processo de humanização pode, de facto, torna-se desequilibrado quando esquecemos ou ignoramos as necessidades dos próprios animais.

Se deseja vestir o seu gato ou levar o seu cão num carrinho de bebé a um parque, não está a escutar necessidades importantes destas espécies: a liberdade para correr e pular assim como a autenticidade de se ser quem é.

Normalmente é nos animais mais desequilibradamente humanizados que tenho encontrado exactamente comportamentos de hiperatividade.

Nesta edição sobre hiperatividade, reflita nas diferentes demonstrações de hiperatividade do seu animal tais como atitudes de agressividade, destruição ou auto-mutilação, ladrar fora do contexto aceitável, entre muitas outras. 

Todos estes comportamentos colocam em causa o nosso bem-estar e o vínculo afetivo entre o animal e toda a família humana.

No comportamento do seu animal, há sempre uma oportunidade única de auto-conhecimento, de equilíbrio e evolução humana. Não perca essa oportunidade e pela vossa parceria honre e perceba o que o seu anjo de quatro patas lhe está a revelar.

Muitas vezes o carinho, a dedicação, o exercício, uma boa alimentação e a paciência não são suficientes para que o comportamento do seu animal seja harmonioso e feliz.

Ao longo da minha carreira enquanto médica e cirurgiã veterinária constatei que os animais de estimação são extremamente sensíveis aos padrões emocionais da família humana que com eles coabita.

Esta hipersensibilidade animal, consequência do seu inato amor incondicional, permite que eles espelhem e somatizem esses os desequilíbrios emocionais humanos no seu corpo, apresentando doenças físicas e/ou alterações comportamentais.

Há alguns anos atrás criei um método inovador, revolucionário e transformador que permite o tutor do animal ir além do treino e da educação animal convencional. Chama-se Educação Consciente do Animal.

É possível educar o seu animal e mudar problemas comportamentais sem recorrer a reforços ou a medicamentos.

Com a educação consciente do animal faz-se uma educação e socialização específica, à sua medida e do seu animal, que é diferente de todos os outros animais.

Só depois de compreender como o seu animal realmente aprende, como ele percebe o mundo e o que lhe está a transmitir com as suas alterações comportamentais é possível alcançar uma transformação efetiva.

É muito importante reconhecer o verdadeiro estado emocional do seu animal e as suas necessidades ao longo da vida – perceber claramente como é que ele se sente e porque se sente daquela forma – para p poder ajudar verdadeiramente.

Precisa de ferramentas de comunicação que reforcem e enriquecerem a conexão entre o ser humano e o seu animal para até poder resolver conflitos entre vários animais e os tornar cooperantes

Educar de forma consciente um animal é amá-lo e é também ajudar-se a si de forma profunda, no sentido da harmonia e felicidade.

Por: Marta Guerreiro dos Santos_ Médica veterinária, Psicoterapeuta humana, Autora

Site: http://www.martaguerreirodossantos.com/ammapet/

Mail: ama@martaguerreirodossantos.com

Breve BIO:

Marta Guerreiro dos Santos licenciou-se em Medicina Veterinária no ano de 2004, ganhando um prémio de mérito no final da sua licenciatura, e durante oito anos dedicou-se extensamente à área de cirurgia e clínica de animais de companhia.

Em 2010 iniciou uma investigação pioneira sobre a missão animal e sobre a verdadeira conexão entre humanos e animais que resultou no livro best-seller “Conversas com Animais” apresentado em 2014 e atualmente traduzido em diversos idiomas.

Para conseguir efectivamente ajudar animais e pessoas, Marta formou-se posteriormente em áreas psicoterapeuticas e de autoconhecimento humano.

Em 2017 apresentou o seu segundo livro e em 2019 apresentou o terceiro livro “Espelho Meu, haverá algum animal mais bonito que o meu?” (o livro oficial da OUI) que é um guia à Unidade com toda a Natureza e ensina a comunicação com os três reinos – animal, vegetal e mineral, a base da cura humana e animal assim como a forma de educar de forma consciente os animais.

No presente momento encontra-se totalmente dedicada a dar o seu amor ao mundo através da Organização pela Unidade Interespécies – OUI (organização sem fins lucrativos que fundou), da investigação, escrita e dos seus projectos AMA pelos quais disponibiliza consultas e formações a nível nacional e internacional.