E porque não…Plogging em família

0
100
Happy couple running and carrying trash bags with recycling signs. Young people picking up litter while jogging. For plogging, eco friendly society, green sport activity concept

Antes de abordar qualquer tema, não podemos deixar de realçar o facto da Miúdos & Graúdos, que celebrou o seu segundo aniversário, ser uma publicação que tanto tem ajudado as famílias com os mais variados temas e assuntos, ainda para mais no mês em que se assinala o Dia Internacional da Família, 15 de maio.

É de louvar que face a um contexto tão adverso, a Miúdos & Graúdos tenha mantido a sua presença, pois mais do que nunca as famílias precisam dela para partilharem os desafios na educação dos seus filhos. Parabéns!

Mas vamos ao tema que trazemos nesta edição: 

Se um dia a corrida se unir à ecologia…isso é plogging!

O plogging realizou-se pela primeira vez na Suécia em 2016 e a partir de 2018 começou a expandir-se para outros países. A palavra é estranha: resultou da junção das palavras em inglês jogging e em sueco plocka upp. O resultado? Plogging – uma nova tendência do fitness que, além da componente física, exercita o civismo ambiental.

O plogging talvez seja o desporto mais fácil de explicar, imagine o trajecto que costuma fazer na sua corrida diária, pois bem, basta levar consigo um saco do lixo e tentar enchê-lo nesse mesmo trajecto. Infelizmente nos dias que correm poderá verificar o quão fácil será trazer o saco cheio.

Para se realizar plogging, tal como na corrida, basta uns bons ténis e o restante equipamento normal para fazer a atividade,  sacos do lixo e luvas, depois basta começar a correr e ir apanhando o lixo que vai encontrando.

Esta prática desportiva pode ser feita em família, aliás, deve ser feita em família, pois os valores ambientais que estamos a transmitir aos nossos filhos são importantissímos, ainda para mais numa era em que as políticas ambientais são tão importantes e estão na ordem do dia, poder juntar estes dois mundos, o da prática desportiva e o da ecologia é realmente uma ação que só traz bem ao mundo e a nós próprios.

Segundo a aplicação sueca de saúde ”Lifesum”, um utilizador comum gasta em 30 minutos uma média de 330 calorias a praticar este exercício. Além de correr, os adeptos do plogging realizam outros movimentos como a flexão das pernas ao recolher o lixo que foi atirado para o chão, aumentando assim a intensidade do exercício físico.

(…)

Fazemos esta alusão para mostrar que o plogging mais do que um desporto, pode vir a ser um novo conceito de método de aquisição de matéria prima para ser posteriormente reaproveitada. 

A APDF – Associação Portuguesa de Desporto em Família revê-se completamente neste conceito, e propõe que seja feito em família, “Não passe tempo em família, viva tempo em família” , todos ganham.

POR: José Pastoria _ Professor de Educação Física

ARTIGO DISPONIVEL NA INTEGRA NA EDIÇÃO 19. COMPRE JÁ NA LOJA ONLINE PORTES DE ENVIO GRATUITOS