Dor na relação sexual

0
562

Quase todas as mulheres ao longo da sua vida já sentiram dor na relação sexual, situação clinica conhecida por ”dispareunia”.

Como já referido anteriormente a dor em medicina é um sinal de alerta muito indefinido, mas também muito útil.

Nesta situação em concreto múltiplos factores podem estar envolvidos, quer anatómicos, hormonais, infeciosos e mesmo psicológicos.

Na avaliação clínica desta dispareunia esta pode ser total (durante toda a relação), inicial (aquando da penetração), intermédia (fase intermédia do coito), correspondendo cada uma destas fases a patologias especificas.

Nesta avaliação o profissional deve avaliar ainda se esta dor é superficial (déficit lubrificação – menopausa), ou profunda (por exemplo: endometriose).

Clinicamente é relevante se esta dor depende da posição coital (úteros retroflectidos) ou da fase do ciclo (pré-menstrual – deficit em estrogénios).

Assim em sumula, apesar de a dispareunia ser um sintoma bastante indefinido é causado por múltiplas causas e é uma das áreas em que o exercício da clínica deve ser mais rigoroso, pois dependendo desta caracterização anteriormente descrita assim o exame ginecológico irá confirmar o diagnóstico e instituir a respectiva terapêutica.

POR: António Vale Quaresma_ Ginecologista/Obstetra/Infertelidade