Do feto a adulto no século XXI

0
247
Pregnant woman is holding her stomach and a photo of her Ultrasound

Desde tempos imemoriais que todas as espécies animais cuidam das suas crias com o desvelo que cada espécie pode ter e assim tem sido com a espécie humana também.

No entanto na espécie humana uma evolução tecnológica -a ecografia de alta resolução veio dar-nos um conhecimento do comportamento do feto que até então desconhecíamos.

Antes da ecografia a criança só existia realmente depois do nascimento – aí se via se era menino ou menina, se era grande,….- após a ecografia estes elementos são precocemente avaliadas e isso trouxe duas consequências no desenvolvimento da criança. 

– Trouxe o” pai ” para a gravidez desde o início.

– E mais importante ainda permitiu-nos ver que o feto reage aos estímulos externos e isso condiciona para toda a vida o seu comportamento, os seus medos, e as suas ansiedades.

Estes factos foram corroborados pelos pediatras do desenvolvimento, principalmente da escola do emérito por Braseltine.

Assim em trabalho conjunto entre obstetras e neonatologistas a abordagem da gravidez é hoje muito mais holística e global.

Como mensagem final diria que se querem crianças Zen, tenham uma gravidez Zen (tranquila, serena, feliz), pois assim terão crianças tranquilas, serenas e felizes.

Dr. Antônio Quaresma (obstetra)