Descansar é essencial

0
54

Descansar, não ter planos, não fazer rigorosamente nada, dormir, dormitar, relaxar, entre outros afazeres do género, são por muitos considerados desperdício de tempo. Mas descansar é fundamental e essencial para a nossa sobrevivência e bem-estar.

Vivemos numa sociedade que idolatra a cultura do ocupado, de saltar de compromisso em compromisso, de andar sempre a correr e de não ter tempo para nada.

E quando se vive num ritmo desses, é óbvio que algumas tarefas, compromissos e afazeres são negligenciados. Não só vivemos em modo piloto automático, sem saber muito bem o que andamos a fazer, como negligenciamos maioritariamente as pessoas que mais amamos, com a desculpa de que elas estão sempre lá e mais facilmente nos desculpam das nossas faltas.

Outro dos aspectos negligenciado, principalmente por nós mulheres, é o tempo que dedicamos ao nosso bem-estar, ao nosso autocuidado. Na realidade, nos mil e um papéis que assumimos perante a vida, de mães, esposas, profissionais, filhas, cuidadoras, gestoras domésticas, etc., o papel da mulher é aquele que fica em último lugar.

E toda a mulher necessita de se cuidar, de ir com tempo e sem culpas ao cabeleireiro, ao SPA, fazer as unhas, passar tempo com as amigas, ir ver o pôr-do-sol, ter um fim-de-semana só para si, de ler um livro, de ir ao cinema, de aprender algo novo, de namorar e de não fazer absolutamente nada, descansar!

Aquilo que mais se vê é que o descanso é posto sempre em último lugar, até podemos tirar um tempinho só para nós, para nos cuidarmos, mas reservar tempo para descansar de forma intencional é algo que habitualmente não fazemos.

Quando foi a última vez que ficou no sofá sem pensar em nada? 

Quando foi a última vez que marcou na sua agenda tempo para fazer rigorosamente nada?

Quando foi a última vez que ouviu o seu corpo?

Quando foi a última vez que ao acordar pensou: dormi o tempo que necessitava e estou cheia de energia?

Pois é, a maioria de nós, não se lembra da última vez em que se sentiu assim! Mas minhas amigas, é algo que temos de reverter e com urgência, pois não há corpo, cérebro, espírito, ânimo e boa disposição que sobreviva a uma vida de stress constante, de correrias e obrigações.

A verdade é que ao não cuidarmos de nós, também não estamos a cuidar da nossa família e das nossas relações, correndo o sério risco de no final do dia, ficarmos exaustamente sós.

Não nos podemos esquecer que o descanso intencional ajuda a recuperar das tensões e da exaustão do dia-a-dia. No entanto, para descansar é necessário resistir à tentação da azáfama diária e do culto do ocupado. E de definir tempo para o fazer, estruturando o dia-a-dia para ter tempo tanto para o trabalho intenso como para o descanso!

(leia o artigo na integra na nossa edição nº 11. Poderá comprar esta e outras edições por um valor especial. marketing@miudosegraudos.pt )

POR: Cláudia Ganhão _ Coach & Especialista em Minimalismo