O cérebro, as aprendizagens e as emoções!

0
57

Será que atualmente continuamos a pensar que nos primeiros anos o cérebro funciona de tal forma, que existe um hemisfério cerebral dominante? Que dependendo do hemisfério mais ativo seremos mais intuitivos ou mais lógico-matemáticos? Então, existem crianças mais racionais, com maior compreensão da matemática e maior fluidez de discurso (Hemisfério Esquerdo) e outras mais sensíveis, criativas e artísticas (Hemisfério Direito).

Até podem existir preferências, mas o processo intelectual que permite um bom nível de aprendizagem, implica o funcionamento equilibrado do cérebro inteiro!

Há programas educativos que, para esquerdinos aplicam música, desenho e para os destros já aplicam mais a leitura, jogos matemáticos e atividades de lógica. Importa ter presente que cada hemisfério pode funcionar de forma independente, mas para uma plena compreensão do que acontece à sua volta, ambos os hemisférios são importantes.

Temos consciência de que qualquer etapa da vida é importante, seja na criança dos 0 aos 3 anos como durante toda a vida, que as condições de vida e todos os estímulos que nos rodeiam naturalmente, potenciam novas e infinitas conexões no cérebro, sabendo, no entanto, que a nossa natureza de seres sociais é a verdadeira riqueza!

“Cada um de nós é um ser único no seu modo de pensar, aprender e experienciar emoções. … É através de mecanismos cerebrais que adquirimos as diferentes capacidades percetivas e cognitivas.”

( Leia o nosso artigo na integra na capa de janeiro Miúdos&Graúdos Edição 10)

POR: Cristina Ponte e Sousa EDUCADORA DE INFÂNCIA