Carta aberta à Betsy

0
1289

Sempre minha! Não sei muito bem o que escrever e na realidade não consigo pôr por palavras o que sinto.

De uma coisa tenho a certeza: foi o dia mais triste da minha vida! É impossível escrever o que quer que seja e isso enerva-me.

Parece que assim é tudo ‘’mais real’’… escrever que já não estás fisicamente comigo, faz com que sinta uma enorme dor, um vazio enorme, algo inexplicável e que não faz qualquer sentido. E só eu sei o que sofro! Só eu sei como queria que fosse para sempre, mas infelizmente nada é!

Amo-te e sempre te amarei, não só serás para sempre a minha menina, como serás a minha fiel companheira, aquela que apesar de todas as trincas de amor, nunca me deixou!

Custa tanto estar sem ti, custa tanto não te ouvir ressonar, ainda parecendo que te oiço a toda a hora. Não quero que o teu cheiro desapareça, porque custa-me aceitar que partiste. E por mais que me tente mentalizar ‘’que estás melhor’’, ou que simplesmente já não sofres, sei perfeitamente que o teu lugar é comigo, ao meu lado. 

Tenho tantas saudades tuas, e já as tinha mesmo antes de partires… sempre tive medo deste dia, daquele dia! Tinha imensos pesadelos e, apesar de dizer que me tinha de mentalizar, sempre soube que era impossível e que nunca estamos preparados. Eu não estava e não estou!

Foste uma Guerreira, uma Lutadora até ao FIM! OBRIGADA POR TUDO!

Sempre brinquei com o facto de seres a minha relação mais longa – e és! És o meu para sempre mais lindo! E sei que contigo é mesmo para SEMPRE! Podia ficar aqui a escrever e a escrever e nunca ia ser suficiente…

Amo-te minha Betsy e serás sempre a Minha Menina! Hoje e sempre!

 Por: Daniela Barradas