Avós, querem ter um amigo para sempre?

0
37

O contacto com animais faz com que se viva o presente com mais intensidade. Ao coabitarem com os nossos adultos seniores, os animais de estimação estimulam o uso da memória recente e enriquecem o seu quotidiano, proporcionando-lhes uma melhoria na qualidade de vida, diminuindo as alterações sociais e comportamentais. O que testemunha o papel dos animais como motivadores emocionais e catalisadores de emoções humanas.

Está comprovado que este contacto provoca alívio momentâneo da dor e da depressão. No aspeto físico, alguns estudos realizados no Canadá e EUA revelaram que a presença do cão consegue regularizar e manter a pressão arterial, além de equilibrar os níveis de serotonina, em função da sensação de bem-estar e conforto transmitida pelos animais.

Além de proporcionar um companheirismo vital e trazer benefícios para a saúde mental, física e emocional dos adultos, ter um animal de estimação tem um papel crucial no envelhecimento saudável ajudando-nos a:

Encontrar sentido e alegria na vida. Ao envelhecermos, vamos perdendo coisas que ocupavam bastante o nosso tempo e nos davam propósito na vida. Provavelmente deixamos o nosso trabalho, iniciando a reforma ou por vezes os nossos filhos mudam-se e vão viver para longe. Cuidar de um animal de estimação pode trazer prazer e ajuda-nos a aumentar a nossa moral, otimismo e, auto- valorização. Optar por adotar um animal de um canil/gatil, especialmente um animal mais velho, pode trazer uma sensação de boa ação cumprida, sabendo que proporcionámos um lar a esse animal, que poderia ter uma vida menos feliz.

(artigo disponível na integra na nossa edição 14 à venda em Banca. ou através do nosso site por loja online ou assinatura mensal)

POR: Carlota Valente Guerreiro _ Terapeuta Holística Animal