Atenuar as dificuldades de locomoção 

0
255

O envelhecimento pode trazer consigo algumas dificuldades, nomeadamente dificuldades motoras.

Muitas doenças ou acontecimentos podem estar na origem na dificuldade de locomoção na terceira idade. 

A má alimentação e um estilo de vida mais sedentário podem originar este quadro, mas também atividade física intensa no passado pode trazer sequelas em idades mais avançadas. 

Assim, uma dieta saudável e alguns exercícios simples que podem ser aconselhados pelo médico, podem ser um bom ponto de partida. 

Além disso, é importante viver num espaço seguro e adaptado às necessidades. Por isso, se o local em que o idoso vive não está preparado para evitar quedas ou facilitar o movimento, é necessário adotar algumas medidas para diminuir a dificuldade de locomoção, como aberturas e corredores amplos na casa, melhor iluminação, adição de rampas, tapetes antiderrapantes e apoios.

Caso o idoso tenha algum tipo de limitação de movimento, é preciso realizar ações que amenizem e melhorem o problema, como a iniciação de sessões de fisioterapia e a prática de exercícios leves, como a hidroginástica.

Eis algumas das principais causas para a dificuldade de locomoção na terceira idade: 

Acidente vascular cerebral (AVC)

As principais consequências do AVC são as alterações cognitivas, sensitivas e motoras. As que estão relacionadas à locomoção são desencadeadas pela fraqueza muscular e dor. Podem afetar somente um dos lados do corpo ou ambos. Nos dois casos, o caminhar fica comprometido. 

Doenças neurológicas degenerativas

As doenças degenerativas que afetam o sistema neurológico e costumam atingir pessoas acima dos 60 anos — como Alzheimer, Parkinson, artrose, esclerose, entre outras — levam a uma dificuldade de locomoção em certos estágios. Grande parte dessas doenças está associada a fatores genéticos. Por isso, é recomendado ficar atento ao histórico familiar para prevenir o surgimento desses problemas ou minimizá-los logo que estes apareçam.

Acidentes e fraturas

Os ossos, as articulações, os ligamentos e os músculos tornam-se mais frágeis ao longo dos anos. Por isso, os idosos são mais propensos a acidentes e quedas com recuperações mais difíceis ou parciais. 

Cansaço e fraqueza

A fadiga e a fraqueza muscular são problemas comuns à terceira idade e acontecem, em grande parte das vezes, como consequência de danos maiores. Quando esses sintomas são frequentes ou muito fortes, podem acarretar uma dificuldade de locomoção, seja por dor, seja por falta de força.

Falta de flexibilidade

A principal consequência da perda de flexibilidade é a diminuição da amplitude da passada ao caminhar, o que compromete a locomoção. Além disso, o problema também pode levar a dores que dificultam o movimento.