Como as crianças desenvolvem competências enquanto se divertem

0
88

O British Council, a organização internacional do Reino Unido para as relações culturais e oportunidades educacionais, propõe promover as chamadas soft skills das crianças através da metodologia do brincar.

De acordo com um estudo do British Council, as famílias já não estão tão preocupadas com as competências digitais dos seus filhos, mas, em vez disso, estão a voltar a sua atenção para o mundo offline.

Os encarregados de educação têm procurado uma certa desconexão digital para melhorar a aquisição e o desenvolvimento de outras competências mais relacionadas com o “mundo real”, tais como a sociabilidade, a empatia, a comunicação, a versatilidade e a criatividade.

Não há dúvida de que as habilidades adquiridas no verão vão ajudar os mais pequenos no seu regresso às aulas. Tudo o que aprenderam, através de brincadeiras e jogos, poderão também aplicar no seu dia a dia na escola e ao longo da sua vida.

As crianças aprendem enquanto brincam. Esta frase, que já ouvimos tantas vezes, assume uma especial relevância no contexto educativo.

A brincadeira é uma ferramenta pedagógica muito valiosa, que permite às crianças desenvolver capacidades sociais e emocionais de uma forma lúdica e natural.

Existem diferentes tipos de jogos que podem ajudar as crianças a desenvolver as suas soft skills. Os jogos de tabuleiro ou charadas, por exemplo, são perfeitos para encorajar o trabalho de equipa e a colaboração.

As brincadeiras que envolvem a interpretação de papéis, por outro lado, são ideais para desenvolver a criatividade e a imaginação. Os jogos com objetos simples e naturais, que envolvem a construção, o equilíbrio e a experimentação são muito proveitosos.

Brincar com blocos de madeira ou blocos de construção, por exemplo, pode ajudar a melhorar a adaptabilidade e a resiliência.

Porque é importante estimular as soft skills na infância?

Desde muito cedo, as crianças estão em constante evolução. Todos os dias, elas adquirem novos conhecimentos e desenvolvem habilidades essenciais para a vida.

À medida que uma criança cresce, o seu cérebro adquire maior capacidade de absorção e raciocínio, o que permite uma melhor compreensão do mundo à sua volta.

Ao mesmo tempo que amadurece, ela também descobre outras formas de compreender o mundo através das suas emoções e sentimentos.

Por outras palavras, as crianças aprendem a gerir as suas emoções, a relacionar-se com os outros e a resolver conflitos. Estas são algumas das chamadas soft skills, que estão a tornar-se cada vez mais relevantes no mundo que nos rodeia.

Ao ter plena convicção sobre a importância do desenvolvimento de tais competências, os especialistas do British Council desenvolveram cursos de inglês que procuram ensinar mais do que uma nova língua.

Com o objetivo de preparar as crianças para o futuro e para situações da vida real, as aulas são lecionadas de forma interativa, envolvendo diversos recursos atrativos, divertidos e eficientes.

Desta forma, os professores especializados optam por uma abordagem multifacetada, permitindo que as crianças aprendam inglês através de jogos, teatro, histórias, canções, movimentos, trabalhos manuais e muito mais.

Educação e Entretenimento: Edutainment como ferramenta para desenvolver as soft skills das crianças e adolescentes.

Apesar da importância dos momentos de desconexão digital, não podemos rejeitar a presença e utilidade das tecnologias atuais como veículos para educar.

Assim, o Edutainment é uma ferramenta muito eficaz para aperfeiçoar as competências das crianças e adolescentes de uma forma divertida e natural.

Eles aprendem melhor quando estão envolvidos em atividades lúdicas e esta metodologia permite-lhes fazer exatamente isso.

Ressaltamos ainda, a atenção em compreender os diferentes contextos e tipos de material ao complementar as situações de aprendizagem. 

Um bom exemplo de utilização do Edutainment é um podcast educativo. Em formato de áudio, vídeo ou através da combinação de imagem com locução, um podcast pode ser ouvido quando e onde quiser.

Desta forma, além de ser um material acessível, pode ser facilmente produzido.

Ainda assim, o planeamento, gravação e edição daquilo que será transmitido necessitam de tempo e dedicação.

Foi assim que o British Council (Portugal), com o objetivo de motivar, divertir e aproximar os estudantes e professores, lançou o “The Sunshiny Day Podcast”.

Neste podcast, gravado todo em inglês, estudantes, professores e outros colaboradores do British Council Portugal mostram os seus talentos e a incrível diversidade entre eles.

Os estudantes, na sua maioria do Secondary (13-17 anos), foram convidados a participar nos episódios, nos quais puderam apresentar os seus interesses, inspirações e opiniões sobre diversos assuntos.

Assim, é possível ouvir conversas sobre temas como hobbies, receitas secretas, contacto com a natureza e datas especiais, como as festas de fim de ano, o Dia Mundial da Criança, o Mês da História Negra, o Dia da Internacional da Mulher e o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

Além da partilha de histórias interessantes, o podcast também trata de assuntos relevantes e importantes para a sociedade como um todo. Procura realizar reflexões que têm ligação com questões atuais e necessárias, como as políticas de alterações climáticas, a diversidade, a representatividade ou a inclusão, entre outras.

É frequentemente observado o desejo das crianças e adolescentes em participar de conversas com temas que impactam a sociedade e o futuro. É necessário ouvir o que eles têm a dizer, respeitando a individualidade de cada um.

Por isso, o nosso dever é continuar a incentivar o diálogo, o pensamento crítico, a colaboração e a curiosidade em aprender.

Logo, este podcast, criado e apresentado por professores experientes, procura promover essas importantes conversas, tal como acontece na sala de aula, transmitindo os princípios da missão do British Council.

Segundo Julie Tice, diretora académica do British Council em Portugal, “este tipo de aprendizagem lúdica, experimental e significativa é ideal para crianças e jovens adquirirem e desenvolverem soft skills essenciais para o mundo de hoje e de amanhã, tais como a sociabilidade, a colaboração, o pensamento crítico, a resolução de problemas, a imaginação e a adaptação ao ambiente”.

Assim, crianças e adolescentes podem usufruir e, até mesmo, fazer parte da produção de um conteúdo envolvente e educativo, que irá prepará-los para o futuro com as competências fundamentais. Tudo isto enquanto comunicam de forma confiante em inglês.