Amamentação

0
240

O APOIO DO PAI NA AMAMENTAÇÃO 

Amamentar é uma experiência única de amor e entrega entre mãe e bebé. Mas não será esta uma experiência vivida a três?! 

Se por um lado, o facto de ver crescer um ser e poder amamentar através do seu próprio corpo faz da mulher a protagonista desta jornada com o bebé, por outro lado, a conceção deu-se através de um ato de amor concebido por duas pessoas.

A amamentação é um processo exigente, nem sempre linear, fácil ou imediato e a participação ativa através da colaboração e apoio do pai é fundamental para o estabelecimento da amamentação, aumentando ainda mais a probabilidade de êxito neste processo.

O pai atual é diferente, mais participativo e envolvido, e isso destaca-se na sua presença nas diferentes etapas da paternidade (nas consultas da grávida, no corte do cordão umbilical, nas consultas de pediatria, nas reuniões de pais).

O pai é um elo indispensável ao crescimento e desenvolvimento de uma criança, de uma forma terna ou desajeitada, pois o mais importante é a sua intenção de partilha de responsabilidades. 

Vários estudos indicam que o pai tem sido, cada vez mais, identificado como um pilar durante o período da amamentação, e que através deste suporte existe um aumento na probabilidade de se iniciar este processo com sucesso, e de o manter por mais tempo. 

Ele tem um papel essencial, não só nos cuidados do bebé, como também no suporte e apoio à mãe. Isso potencia-se com o seu envolvimento durante o processo de gravidez e na participação ativa no curso de preparação para a parentalidade.

Creio que este despertar e sensibilização cabe aos profissionais de saúde, promovendo esse apoio com a união de esforços, entre pai e mãe, através do fornecimento de informações sobre o papel do pai desde a gravidez, passando pelo parto e culminando na chegada do bebé a casa.

Amamentar é inato, mas nem todos os bebés nascem aptos para fazê-lo, o que poderá levar ao abandono precoce da amamentação. Não esquecendo que, nos primeiros dias, os bebés são difíceis de despertar, tornando todo o processo mais moroso e desgastante, tanto para o bebé como para a mãe.

Não existem fórmulas mágicas, mas acredito que ajuda se forem seguidas linhas orientadoras no pós-parto e se o casal for instruído a: 

– Validar uma “boa pega” através de uma “check list”; 

– Atuação perante a descida de leite;

– Verificar a deglutição do bebé; 

– Formas de despertar o bebé; 

– Reconhecer os sinais de fome do bebé;

– Posicionamento correto para erutar (arrotar);

– Trabalhar em equipa nas tarefas domésticas;

– Estar em contacto com o profissional de saúde competente nesta área, para uma intervenção precoce de forma a evitar possíveis complicações.

Todas estas linhas orientadoras contribuirão, não só para uma amamentação eficaz do bebé, como também farão com que a mãe se sinta apoiada e incentivada.

O pai, estando ao lado da mãe durante a amamentação do bebé, exprimindo e demonstrando afetos de amor e carinho, quer por gestos inequívocos e concretos, quer através de palavras, está-lhe a dar um suporte físico e emocional, que contribuirá para um processo de amamentação eficaz e, consequentemente, para uma parentalidade mais harmoniosa e unificadora, enfrentando mais facilmente os desafios futuros!

Cláudia Xavier   Enfª Especialista de Saúde Infantil e Pediatria

Enfermeira há mais de uma década, especialista em Saúde Infantil e Pediatria, conselheira em Aleitamento Materno e com experiência em diversas áreas: Neonatologia, Urgência Pediátrica, Cuidados Intermédios Pediátricos, Cuidados de Saúde Primários, Vacinação, formadora em Cursos de Preparação para a Parentalidade e palestrante em diversos congressos na área da Saúde Infantil e Pediatria.

Wow! Obrigada Equipa. Que informações incríveis e que grande ajuda lá para casa. 

Apesar da nossa permanência aqui nestas páginas, com conteúdo mensal precioso, nós vamos mais além, muito mais além.

Imagine só o que seria ter uma destas enfermeiras especialistas na vossa casa no regresso da maternidade, com o vosso filho já nos braços a precisar de cuidados.

Imagine o que seria a tranquilidade de ter alguém profissional do seu lado para garantir que o vosso bebé está a mamar bem, a crescer e a desenvolver-se bem.

Imagine o que seria ter alguém que a acompanha nos primeiros três meses da sua recuperação, dando orientações para que se sintam bem, felizes e a viver de forma relaxada a maternidade. 

Imagine agora alguém a cuidar de si, do seu peso e regresso à forma, aumentando de forma exponencial o seu bem-estar. 

Imagine uma profissional que vos ajuda e aconselha em casal. 

Imagine também o bom que seria ter à sua disposição uma psicóloga clínica, atenta à sua saúde mental e emocional. 

Imagine só não sofrer com a privação de sono!

Peço-lhe só que imagine tudo isto de forma personalizada e em sua casa! 

Vale ou não vale a pena?

É isso que esta equipa de profissionais faz. É exatamente transformar este sonho e imaginação em algo real e absolutamente maravilhoso. 

A nossa missão é ajudar-vos a viver uma gravidez e um pós-parto sem igual de tão bom, tranquilo e feliz, porque os bebés merecem, porque todos vocês merecem. 

Pertença a esta comunidade de famílias felizes e descansadas, procure por nós online.

Beijinho grande de todas nós. 

Carolina Vale Quaresma <3 

Ligue-se a nós:

Website: www.carolinavalequaresma.com

E-mail: carolina@carolinavalequaresma.com

Facebook: https://www.facebook.com/carolina.vale.quaresma

Instagram: https://www.instagram.com/carolina.vale.quaresma