ALIMENTAÇÃO ANIMAL COM OU SEM CEREAIS?  

0
29
close-up of wheat

A MODA DAS RAÇÕES GRAIN FREE 

Há cada vez uma maior tendência para tentarmos igualar os hábitos dos nossos animais e os nossos.

Um exemplo  disso é a escolha de rações sem cereais, as que chamamos grain free, com a suposta vantagem para a saúde animal.  Contudo, até ao momento, ainda não foi comprovado tal benefício e começam a surgir evidências de prejuízo por  carência nutricional. 

Quem opta pela escolha destas rações, sem cereais, acredita numa possível melhoria na composição, presença de  nutrientes mais equilibrados e exclusão de cereais de “difícil digestão” de maneira a evitar alguns problemas de pele  (ex: alergias alimentares). 

No entanto, estes argumentos não são cientificamente válidos, visto que: 

independentemente dos ingredientes presentes, todas as rações comerciais completas são criadas para dar ao nosso animal todos os nutrientes que ele necessita; 

ao contrário dos humanos, não há evidências de que os cereais sejam difíceis de digerir. Com a domesticação dos  cães, houve alterações e adaptações do sistema digestivo à mudança da alimentação, melhorando a digestão de ingredientes ricos em carbohidratos, pelo consumo de restos da nossa alimentação. 

os problemas de pele também não são propriamente um argumento válido. Exceto quando um animal é  diagnosticado com uma alergia alimentar, não há motivo nenhum para a exclusão de alimentos na sua alimentação.  Sabia que as alergias alimentares são maioritariamente reações a proteínas de alguns tipos de carne? E por outro  lado, sabia que o brilho do pelo está relacionado com a ingestão de gorduras e não a exclusão de fontes de  carbohidratos? 

os carbohidratos não são nutrientes essenciais à dieta do animal, contudo fornecem energia a baixo custo que  permite preservar as proteínas e gorduras, evitando sobrecarregar o fígado e os rins, daí não haver indicação  científica para a sua exclusão da dieta animal. 

Se as rações grain free fossem nutricionalmente equilibradas, não haveria qualquer problema. Tal como todas as outras  rações, o que realmente importa é o equilíbrio dos micro e macronutrientes, e não os seus ingredientes. 

Com o avançar dos anos, os veterinários observaram um maior número de casos de doença cardíaca (cardiomiopatia  dilatada) em cães que se alimentavam de rações grain free. Esta relação parece resultar da deficiência de um  aminoácido – a taurina o que fez com que a FDA (Food and Drug Administration) iniciasse a análise e estudo desta  evidência. 

Ainda não existem provas concretas de que as rações sem cereais sejam benéficas para a saúde do animal. No  entanto, já se começam a conhecer algumas das consequências das alterações na dieta causadas por esta opção.

POR: Carlota Valente Guerreiro _ Terapeuta Holística Animal