Afinal o que é o que o açúcar faz aos dentes do meu filho?

0
112

Hoje em dia, é raro o dia em que não ouvimos falar acerca de nutrição e alimentação saudável. Diariamente chega-nos informação, seja nas notícias, em livros, em revistas e, principalmente, nas redes sociais. E acerca do açúcar? Certamente já ouviu falar que ele é muito prejudicial para os dentes. Mas será que sabe o impacto que ele tem?

Os alimentos açucarados e os hidratos de carbono refinados são alimentos que podem conter vários tipos de açúcares na sua composição, que são responsáveis pelo desenvolvimento de cáries. Os restos destes alimentos, se mantidos na boca durante longos períodos, servem de alimento às bactérias naturalmente presentes, que, por sua vez, produzem um ácido, deixando o pH da boca abaixo dos 5,5. Nestas condições, ocorre uma desmineralização do esmalte dentário, promovendo o desenvolvimento de cavidades nas superfícies dos dentes.

O açúcar não é o único causador direto da cárie dentária. A alimentação das crianças é importante para a saúde dos dentes, mas a frequência com que se come é tão ou mais importante. Estar constantemente a ingerir pequenos snacks aumenta o risco de cáries dentárias nas crianças. Porquê? Porque, durante o dia, a saliva produzida na cavidade oral, ajuda a limpar os restos de alimentos e a manter o pH dentro de valores normais. Se a criança comer mais que 5 ou 6 vezes por dia, a saliva não terá tempo para fazer esse trabalho, mantendo um ambiente ácido e propício ao desenvolvimento de cáries.

A cárie dentária é uma condição crónica muito frequente na população infantil, sendo mais frequente que a asma. É importante ter noção que esta doença é dolorosa e que, mesmo em dentes de leite, deve ser tratada.

Assim, é fundamental, escovar os dentes no mínimo 2 vezes por dia, com uma pasta contendo flúor, e durante o resto do dia, beber bastante água ou bochechar com frequência, ajudando na manutenção da saliva. A água favorece a eliminação de restos dos alimentos, diminuindo a exposição aos ácidos que causam as cáries.

A educação alimentar é a melhor forma de prevenção da cárie dentária. Siga algumas dicas importantes para o seu filho e para toda a família:

  • Limite o consumo de alimentos açucarados para as refeições principais, como sobremesa, pois é quando existe maior produção salivar. Não os ofereça como lanche ou petisco;
  • Guarde o consumo de bebidas açucaradas e refrigerantes para as ocasiões festivas;
  • Após a ingestão de açúcares, aguarde 30 minutos até efetuar a escovagem, para que não provoque maior desgaste dentário através do ácido presente na boca;
  • Ajude o seu filho na higiene oral. As crianças até aos 10 anos devem ser vigiadas e ajudadas durante a escovagem dentária;
  • Escolha uma pasta fluoretada (1000 a 1450 ppm) e explique aos seus filhos que devem escovar os dentes durante 2 minutos;
  • Introduza a utilização de fio dentário ou escovilhão, pelo menos 1 vez por dia;
  • Se o seu filho gostar de mastigar pastilhas elásticas, escolha pastilhas sem açúcar ou com xilitol (adoçante com ação anticariogénica). As pastilhas ajudam na produção de saliva e podem ser um ótimo aliado em situações em que não tenham acesso à escova;
  • Não deixe o seu filho adormecer com o biberão de leite. Se o fizer coloque apenas água no seu interior;
  • Não encha a despensa com bolachas, batatas fritas e guloseimas. Mantenha estes alimentos escondidos do seu filho, para que não tenha acesso fácil;
  • Incentive os seus filhos a beberem bastante água durante o dia;
  • Comece a adotar a prática de ler os rótulos das embalagens e faça substituições inteligentes;

(…)

(Artigo disponível na integra na nossa edição 13 impressa. Compre já!)

POR: Soraia Oliveira – Médica Dentista _ Prática Clínica em ortodontia e odontopediatria