A importância do Yoga na gravidez, pré-parto e pós-parto

0
220
A importância do Yoga na gravidez, pré-parto e pós-parto
A importância do Yoga na gravidez, pré-parto e pós-parto

Sendo o yoga uma prática milenar, a união do corpo, mente, e energia, mas mais do que isso, uma forma de estar, ver a vida e vivê-la, na minha opinião, o yoga não acontece só em cima do tapete, mas fora dele também. 

Costumo referir: de que vale praticar yoga no tapete, se depois te cruzas com o porteiro e não dizes “bom dia”?!

Yoga é viver consciente de tudo, estar consciente do momento presente, na ação do agora, na respiração, na palavra, no gesto, na boa ação contigo mesmo e de quem te rodeia.

A prática do yoga na gravidez passa muito pela conexão da mãe e bebé. Senti-lo, sentirem-se um só, irá ajudar a tranquilizar a mãe durante as 40 semanas de gestação, onde existem alterações físicas, mentais, emocionais e hormonais naturais do processo de gravidez. 

Através de pranayamas (técnicas respiratórias), visualizações, yoga nidra (relaxamento profundo), meditação, vocalização de mantras e afirmações positivas para o parto, a grávida tende a beneficiar, a relaxar, a centrar em si a energia que quer ter, a formar a sua “bolha” com o bebé, a idealizar visualizando o seu parto, mas sabendo e aceitando que poderá não ser dessa forma, e está tudo certo e como tem de ser.

A importância do Yoga na gravidez, pré-parto e pós-parto
A importância do Yoga na gravidez, pré-parto e pós-parto

A prática de yoga e respiração ajuda a diminuir os níveis de ansiedade que são normais existirem, e são mais frequentes no final da gravidez.                                      

Toda a prática de yoga é com a intenção de ajudar no caminho até ao parto, fortalecendo os músculos envolvidos no parto, através de ásanas (posturas) trabalhando a abertura pélvica, aliviando a tão conhecida dor ciática, realizando posturas que estimulem certos chakras que irão desenvolver e ativar mais confiança e segurança, como o muladhara chakra ou chakra da raiz.

Muito trabalho respiratório (pranayama), que na gravidez tem de ser sempre uma respiração fluída, inspiração e expiração, sem que haja qualquer retenção de ar, para que não haja nunca a falta de oxigénio ao feto. Todas as posturas são adaptadas à grávida e ao tempo de gestação que se encontram.

(…)

O yoga oferece autoconhecimento a qualquer pessoa que pratique, e tendo autoconhecimento irá ter melhor autocontrolo em alguma situação mais desafiante da vida. 

No que podes beneficiar com a prática de yoga na gravidez?

(…)

O que precisas para realizar a prática de yoga na gravidez?

(…)

Contra-indicações para realizares a prática:

(…)

É de realçar que todos estes benefícios serão para todas as pessoas que praticarem yoga. 

Na prática de yoga na gravidez o foco é essencialmente a gestação /mãe /bebé.

A gravidez tem três fases, 1º trimestre (1- 16 semanas), 2º trimestre (16-34 semanas) e 3º trimestre (34-40 semanas). 

(…)

Pós-parto (do nascimento às 16 semanas), recuperar uma boa posição é o objetivo, mas com calma. Aceitando cada dia, cada fase do pós-parto, aceitando o teu bebé tal como ele, cada dia é uma adaptação e um caminho.

Os músculos abdominais devem cicatrizar e serem fortalecidos, a respiração profunda em posições apoiadas deve ser a tua opção para tonificar os músculos do fundo das costas e do abdómen. A respiração profunda e consciente e as técnicas de relaxamento serão muito úteis nesta fase de pós-parto, para compensar a falta de descanso e adaptar-se à nova vida com bebé.

POR: Ana Roma – Professora de Yoga

Sou professora de Yoga para grávidas, mães e bebés, crianças e adultos, actualmente de forma Online acompanhado quem mais deseja e precisa, numa fase tão especial que todos nós estamos a viver. Deixo os meus contactos para que me possam seguir e saber como podem ingressar nas minhas aulas, ou tirar dúvidas.

maemulheryoga@gmail.com

https://www.facebook.com/maemulheryoga

https://www.instagram.com/mae_mulher_yoga/

(ARTIGO DISPONÍVEL NA INTEGRA NA EDIÇÃO 17 À VENDA NA LOJA ONLINE COM PORTES GRÁTIS OU NUMA BANCA PRÓXIMA DE SI)