A brincar, ensiná-los a poupar! 

0
69
little kid holding a piggy bank

Nada melhor do que o período das férias para tentarmos passar às crianças algumas noções de como fazerem uma boa gestão do dinheiro

A pensar na melhoria da literacia financeira nos mais novos, a empresa Doutor Finanças sugere algumas atividades e jogos que podem ajudar nesta tarefa. 

A ideia não é que os nossos filhos sejam autênticos “Tio Patinhas” no futuro, mas sim que tenham alguma noção de como poupar dinheiro e quais as ferramentas para fazerem uma boa gestão das finanças. 

O Doutor Finanças, empresa especializada em finanças pessoais e familiares, reforça a importância da literacia financeira infantil, que pode beneficiar desta época de férias, sugerindo que as crianças e os jovens sejam envolvidos nas decisões de gestão, nomeadamente através de idas ao supermercado ou de jogos temáticos para o efeito.

“Aproveitarmos um período em que temos mais tempo livre pode ser determinante para incutirmos certos conhecimentos financeiros aos nossos filhos. Ajudá-los a perceber como se faz uma boa gestão do dinheiro e a entender que é preciso fazer escolhas é essencial. Só assim vamos conseguir começar a prepará-los para o mundo real”, salienta Rui Bairrada, CEO do Doutor Finanças.

É importante que as crianças percebam que, mesmo nas férias, é fundamental continuar a fazer uma boa gestão do dinheiro e o melhor é trabalhar a literacia financeira infantil. Para conseguir passar estes conceitos importantes durante as férias, nada como fazê-lo com uma boa dose de diversão. Foi a pensar nisso que a empresa desenvolveu alguns jogos, até porque, defendem, “a brincar, a brincar, pode pôr a pequenada toda a poupar”.  

Neste sentido, a Doutor Finanças criou uma página dedicada aos mais novos, com o objetivo de reunir, num só sítio, dicas e formas simples e eficazes para pais, familiares e educadores conseguirem passar conceitos importantes sobre o dinheiro às crianças e jovens. E nada melhor do que aproveitar as férias para ensinar os filhos a poupar. 

A página reúne ainda diversos jogos criados ao logo dos últimos dois anos pela empresa:

Doutor Finanças e a Bata Mágica

Este jogo, inspirado no livro “O Doutor Finanças e a Bata Mágica”, tem como objetivo levar às crianças os conceitos básicos da literacia financeira. Estes conceitos são muito importantes porque, tal como diz o ditado popular: de pequenino é que se torce o pepino. 

O jogo do Doutor Finanças e a Bata Mágica consiste numa autêntica viagem pelos caminhos da poupança, desafiando os jogadores a ultrapassarem obstáculos e a provar que são verdadeiros conhecedores da importância da poupança.   

Jogo da Memória Doutor Finanças

O Jogo da Memória Doutor Finanças coloca à prova não só a memória, como também o conhecimento dos pequenos e graúdos. À semelhança do clássico jogo da memória, este também é composto por vários pares de cartas iguais e em que o objetivo é descobrir o par correspondente.

Contudo, e como a componente da literacia financeira não poderia faltar, o nível de dificuldade é ligeiramente superior. Ou seja, neste caso, além de o jogador ter de acertar o par, tem também de acertar uma pergunta. Se acertar o par, mas errar a pergunta, perde a jogada.  

Em ambos os jogos, o objetivo é partilhar conhecimentos e noções a brincar, de forma leve e descontraída. Desta forma, a carga (por regra pesada) deste tipo de temas é eliminada, ao mesmo tempo que as crianças vão assimilando conhecimentos, que os ajudarão no futuro.

A aposta na literacia financeira deve ser algo que fazemos desde pequenos. Passar conhecimentos neste âmbito é preparar os mais novos para a tomada de decisões que terão de fazer no futuro.

As crianças de hoje serão adultas daqui a uns anos e terão de lidar com o mercado de trabalho, com temas como o crédito, as dívidas ou a folga orçamental. Mas esta, muitas vezes só se consegue com base nos conhecimentos adquiridos ao longo dos anos.

Por isso, é muito importante que, desde cedo, tenham contacto com alguns termos financeiros para que consigam ir percebendo a importância da poupança e da gestão de um orçamento. 

Em Portugal, ainda existem muitas famílias que têm dificuldade em falar de dinheiro com as crianças, mas também entre os próprios adultos. Embora o nível de literacia financeira tenha subido em Portugal, nem sempre é fácil simplificar a temática do dinheiro e explicá-la aos mais novos, motivos que levaram a empresa a lançar esta iniciativa.