A importância da vitamina D

0
83

A infância representa mudanças marcantes no desenvolvimento infantil.

É um período de rápido desenvolvimento físico, cognitivo e socioemocional. Mudanças nas necessidades nutricionais acompanham esses marcos de desenvolvimento.

Sabia que a deficiência de vitamina D é prevalente mesmo em países com exposição solar durante todo o ano?

A vitamina D é obrigatória pelo menos durante o 1º ano de vida, pois dela depende um crescimento e uma formação de massa óssea adequados. A alimentação apenas fornece 10% da vitamina D que o nosso organismo necessita, sendo os restantes 90% provenientes da síntese cutânea que resulta da exposição solar. Sabe-se hoje que a vitamina D é importante para uma série de funções do nosso organismo, algumas delas relacionadas com a imunidade. Estamos a entrar no outono e sabemos que a exposição solar será diminuída durante os próximos meses. Provavelmente e devido a situação de pandemia COVID-19 as nossas crianças ficarão mais confinadas a espaços interiores. Ora, isto significa que esta importante fração de vitamina D não será sintetizada, existindo um aumento do risco de carência.

Partilhamos algumas dicas úteis que poderão ajudar.

Uma exposição direta será sempre muito bem-vinda, por isso sempre que possível abra as janelas e deixe circular o ar e entrar os raios solares mesmo que a criança não saia para o exterior. No entanto e sempre que lhe for possível, incentive uma exposição solar por breves momentos diretamente no rosto, braços e mãos dos mais pequenos (se for o caso pode fazê-lo  no seu jardim,  ou até mesmo na varanda, com a devida supervisão), pelo menos duas a três vezes por semana. Para tal bastarão apenas alguns minutos ( 5-15 minutos).

Tal como dissemos anteriormente, uma parte da vitamina D será fornecida através da alimentação. Os alimentos fortificados com vitamina D, como os cereais infantis, os leites infantis e outros laticínios devem ser igualmente incorporados durante o dia alimentar.

Não se esqueça de incluir também no dia alimentar do seu filho  alimentos ricos em vitamina D tal como  por exemplo: o salmão, o atum, a sardinha e a gema de ovo caso o seu bebé já os tenha introduzido no seu dia alimentar.

(…)

(ARTIGO DISPONIVEL NA INTEGRA NA NOSS EDIÇÃO 15 À VENDA EM BANCA, E AGORA NA NOSSA LOJA ONLINE. COMPRE JÁ)

Por: Helena Canário  Nutricionista e Medical Scientific Affairs Nestlé Infant Nutrition